Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Suspeita de fraude no futebol paraibano

Suspeita de fraude no futebol paraibano

Uma suspeita de fraude no futebol paraibano fez as casas de apostas suspenderem jogos.

por Academia   |   comentários 0

Uma empresa de apostas desportivas comunicou a suspeita de fraude no futebol Paraibano e suspendeu todas as apostas que envolviam os jogos do Campeonato Paraibano.
 
Após ter tido o conhecimento da suposta fraude no futebol Paraibano, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) recorreu ao Ministério Público e o Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) para investigar a suposta manipulação de resultados.
 
Segundo especialistas no setor de apostas desportivas, a jornada de número 9 do Campeonato Paraibano entre CSP e Sport Lagoa Seco que aconteceu na quarta-feira (22) foi cancelado nas casas de apostas até mesmo fora do Brasil pois de acordo com os mesmos, a probabilidade mais apostada foi para o CSP marcar 6x0, e o jogo foi cancelado nos sites de apostas desportivas durante o segundo tempo, onde o CSP já ganhava por 4x0.
 
No entanto, no decorrer do segundo tempo, o clube marcou mais um golo, ficando com o resultado de 5x0. E, aos 34 minutos de partida saía o sexto golo, já aos 42 minutos o CSP fechou um 7x0 em cima do Sport Lagoa Seca.
 
Já a Interpol teria alertado os sites de apostas sobre as supostas irregularidades a envolver este jogo.
 
A repercussão explodiu quando o Aldeono Abrantes, presidente do Sousa confirmou que tinha recebido ofertas em relação ao jogo do Sport Lagoa Seca. De acordo com o presidente, a oferta em dinheiro servia para favorecer a equipa. Sendo assim, a Federação Paraibana de Futebol levou o caso para o Ministério Público e ao TJDF-PB na terça-feira (28), com os áudios a envolver a suposta manipulação de jogo.
 
Michelle Ramalho, presidente da FPF enviou o ofício para o presidente do TJDF-PB, Raoni Vita, solicitando que "sejam adotadas todas as providências cabíveis para a apuração rigorosa dos factos e que sejam punidos exemplarmente todos os responsáveis”.
 
No mais, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) foi notificado sobre a situação e a documentação encaminhada para as entidades competentes.
 
Vale lembrar que esta não foi a primeira vez que a Paraíba passou por este cenário. Durante o ano de 2018, árbitros e Dirigentes do Estadual tinham sido condenados pela Justiça na Operação Cartola. Em 2019, a disputa pela Série D entre as equipas Campinense e Vitória, terminou com o Campinense a ganhar por 4x0, levantando a suspeitas sobre uma suposta manipulação no resultado.
 
Por enquanto, ainda não se há mais novas informações sobre o caso.

Partilhar "Suspeita de fraude no futebol paraibano" via:

 

Categorias de Artigos