Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Pesquisa do governo do Reino Unido destaca queda de companhias de apostas

Pesquisa do governo do Reino Unido destaca queda de companhias de apostas

“As 30 empresas de apostas que participaram deste estudo afirmaram terem visto uma queda da receita em um grau de 100% desde que o Reino Unido aderiu a quarentena no dia 23 de março”.

por Academia   |   comentários 0

O Governo do Reino Unido realizou uma pesquisa através do Departamento para o Digital, Cultura, Mídia e Desporto (DCMS), durante o período do dia 23 de abril e 22 de maio, constatando que as companhias de apostas registraram a baixa em receitas em 50% em comparação com 2019. Como sabemos, isto é resultado do forte impacto que a pandemia causou em todos os setores de trabalho no mundo.

A pesquisa revelou que diversas companhias de apostas estão num impasse, se podem ou não aguentar esta interrupção nos setores causado pela pandemia, apesar de um grande número de informações dizerem que a receita foi eliminada pelo lockdown recente.
 
Embora não tenha sido revelada a escala em que as empresas tenham caído em relação às suas receitas, foi sugerido através deste estudo que o setor que sofreu o maior impacto foi o dos operadores físicos dos setores.
 
As 30 empresas de apostas que participaram deste estudo afirmaram terem visto a queda da receita em um grau de 100% desde que o Reino Unido aderiu a quarentena no dia 23 de março, em relação ao ano anterior. Já outras 14 companhias relataram que a receita sofreu uma queda entre 50 e 99%, enquanto por outro lado, oito empresas relataram que a receita havia caído apenas de 1 a 49%, variando de setores para setores.
 
Embora estas informações, duas companhias de apostas afirmaram que a receita sofreu um aumento de ano a ano.
 
Já os operadores relataram terem dependido do auxílio do governo durante este período, com cerca de 32 operadores afirmando que haviam cedido licença entre 75 e 100% dos envolvidos durante este período de quarentena no país. Três disseram que haviam cedido a licença entre 50 e 74%. E, por fim, 20 companhias disseram que não haviam realizado as suas inscrições no âmbito de licença.
 
No entanto, 37 empresas relataram que não adotaram nenhuma medida semelhante para reduzir isto, enquanto 19 afirmaram que aderiram formas de proteger os seus trabalhos durante este período.
 
Após diversas empresas terem tomado planos e projetos de aliviar os impactos temporariamente, os operadores acharam que estariam aptos para seguirem com os negócios entre três a seis meses. Porém, nove empresas relataram que só poderiam assegurar os negócios por até três meses durante a quarentena. No entanto, cinco empresas disseram que não saberiam como iriam manter-se por este tempo no mercado, enquanto duas companhias afirmaram que já teriam cessado as suas negociações neste período.
 
Por enquanto, aguardam-se melhorias graduais das companhias de apostas após as reaberturas de algumas casas de apostas físicas no Reino Unido, como foi o caso das lojas de apostas da Grã-Bretanha que foram reabertas na semana passada após três meses de paralisação.

Partilhar "Pesquisa do governo do Reino Unido destaca queda de companhias de apostas" via: