Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.

Free Fire: Clubes investem na modalidade

Free Fire: Clubes investem na modalidade

Grandes clubes do futebol brasileiro estão a investir nos competitivos de Free Fire

por Academia   |   comentários 0

O jogo de Battle Royale da plataforma Garena, Free Fire, disponível para Android e IOS, está numa crescente gigantesca no cenário de eSports no Brasil. Após o Corinthians ter conquistado o título do Mundial fez com o que chamasse a atenção de diversos clubes para a modalidade.
 
O Corinthians possui o elenco de Free Fire desde 2019, onde a recém estreante conseguiu conquistar o título de Mundial no campeonato Free Fire World Series 2019, o que rendeu ao clube um uniforme oficial dentro do jogo. Sendo assim, outros clubes quiseram também sentir o gosto de como é ser campeão noutras modalidades.
 
O Flamengo, clube que possui um line-up oficial no League of Legends, já está cogitando entrar no cenário competitivo de Free Fire. No dia 31 de maio, o diretor de projetos de eSports do Flamengo, Fred Tannure, havia anunciado numa live no próprio canal da Twitch do clube, que o projeto de organizar a entrada de um elenco no Battle Royale estava próximo. A autorização do caso só veio após o diretor apresentar um projeto relatando as vantagens de ter uma equipa no Battle Royale.
 
Por enquanto, ainda não foram dadas informações sobre datas oficiais da estreia do clube no Free Fire.
 
Seguindo desta forma, o Santos também entrou no cenário da Garena. Utilizando o nome de Santos HotForex, a equipa qualificou-se para a Série A da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF). O clube havia garantido o acesso aos clubes de elite da LBFF após ter sido campeão no primeiro Split da Série C.
 
Fora o universo de Free Fire, o Santos formou um elenco para o League of Legends neste ano e conseguiu destaca-se, sendo campeã do Circuito Desafiante e agora luta entre os clubes de elite no Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL).
 
Já o clube Vitória marcou a entrada no Free Fire após enfrentar o Remo no modo Contra Squad (CS), ao qual infelizmente o clube perdeu por 3-0.
 
Enquanto isso, o Cruzeiro também irá estrear no modo competitivo no próximo split da Série A da Liga Brasileira de Free Fire. A equipa garantiu o acesso aos clubes de elite após se destacar no primeiro split da Série C. Por outro lado, a equipa está ativa na disputa da C.O.P.A Free Fire.
 
O Remo, que hoje retorna com o eSports através de um novo elenco para o Free Fire, já se aventurou pelos universos de League of Legends, CrossFire e CS:GO. A equipa ainda irá disputar o próximo split da Série B da Liga Brasileira de Free Fire.
 
O Sport Clube Recife pretende entrar no cenário ainda este ano, no entanto, ainda não possui um elenco oficial para o campeonato. A organização irá realizar um torneio chamado de "Copa do Leão" para gerar oportunidades de recrutar jogadores para o futuro elenco. Vale ressaltar que as vagas para participar do evento irão até o dia 1º de julho.
 
Já o Paysandu havia anunciado a sua entrada no Free Fire em fevereiro. A equipa está programando pra disputar o próximo split da Série C da Liga Brasileira de Free Fire.

Partilhar "Free Fire: Clubes investem na modalidade" via:

 

Categorias de Artigos